Skullbillies - Abrindo a 19ª edição do Psycho Carnival

Foto: Cleiner Micceno
Por Marcos Anubis. CWB Live

A 19ª edição do festival Psycho Carnival começa no dia 9 de fevereiro no Jokers e a honra de abrir o evento deste ano caberá à banda curitibana Skullbillies. Essa será a segunda participação do quarteto no festival. A primeira aconteceu em 2016 e, da mesma forma que na naquela ocasião, o show será uma espécie de recomeço. Afinal, durante esse período, o grupo passou por duas mudanças em sua formação e algumas turbulências. 

Porém, Guilherme “Thrash” Eggers (vocal) e Diego “Bone Shaker” (bateria), os integrantes originais, agora acompanhados por Douglas “Voorhees” (guitarra) e Fabrício Vitor (baixo), sobreviveram a tudo isso. “Foram dois anos de altos e baixos, pois, desde 2016, muita coisa aconteceu. Ficamos praticamente um ano sem tocar, à procura de novos músicos para tentar colocar a banda novamente nos trilhos. Desde que o Douglas e o Fabrício entraram, estamos tentando recuperar esse tempo perdido. Demos uma nova roupagem ao som com as influências que eles trouxeram e a força que temos neste momento é esta, a música mais potente e a vontade de não deixar a peteca cair”, conta Diego.


Fabrício entrou na banda em 2017, após a saída do baixista Pepeu Flukeman, um dos melhores e mais importantes músicos da cena psychobilly curitibana. “O Pepeu nos deu uma grande força no Carnival de 2016 e em várias outras apresentações. Tocou conosco inclusive em Assunção, no Paraguai, na ocasião em que fomos com o Ovos Presley e o Ex-Presidentes para a 1ª edição do ‘Psychobilly Attack Paraguay’. Depois disso, no 22º Psychobilly Fest, ele se ‘despediu’ dos palcos com o Skullbillies. Foi um período em que pudemos contar com toda a experiência de anos de estrada dele e ficamos muito agradecidos por isso”, agradece Diego.

Share on Google Plus

Sobre Bone Shaker

Idealizador do site Psychobilly Brasil. Carioca, pai, esposo, trabalhador, aprendiz de baterista e entusiasta na internet. Formado em História e amante da música. Descobriu o Psychobilly com o Sick Sick Sinners e desde então decidiu que queria aquilo para sua vida. É baterista da banda Skullbillies a qual tem uma relação de amor e ódio.
    COMENTAR COM GOOGLE
    COMENTAR COM FACEBOOK

0 comentários:

Postar um comentário

O Psychobilly Brasil agradece a sua participação. Volte mais vezes!
Stay Psycho!