Psychobilly - Músicas Instrumentais

Nem sempre precisamos de palavras para contar uma historia, as vezes um olhar ou um posicionamento corporal já basta para recebermos um recado. Mr Bean e Charlie Chaplin nos mostraram na pratica que nem só com palavras se constrói uma boa narrativa, podemos dar o recado também em forma de musica, artes gráficas e qualquer outra maneira de expressão.

Uma letra legal fazendo um bom uso dos assuntos comumente abordados em cada gênero musical conta muito ao se fechar o ciclo de uma composição, mas as palavras nem sempre são essenciais (ate porque uma letra de Psychobilly cantado em uma base de puro punk acaba sendo nada mais que horror punk, não é mesmo?).

O Psychobilly tem todo um clima sombrio e estranho passado pelos instrumentos que propicia ótimos instrumentais...a força do baixo, os acordes de jazz e blues misturados com andamento Rockabilly nos fornecem uma atmosfera característica que só o Psychobilly tem.

Estas faixas instrumentais podem ter diversas finalidades, algumas bandas guardam essas musicas como uma carta na manga, seja para usar como ponte entre uma musica e outra, dar uma descansada, quebrar um clima ou até para preparar alguma interação com a plateia enquanto os músicos tem mais liberdade para se concentrar na dinâmica e no clima da musica.
Reverend Horton Heat
Reverend Horton Heat - Foto: Divulgação
Como a maioria dos músicos de Psychobilly fazem escola em outros gêneros antes de entrarem neste estilo, criou-se uma grande gama de subgêneros e de grandes músicos em todas as gerações (Leia mais sobre os subgêneros do Psychobilly Aqui.). Aqui neste post daremos alguns exemplos sobre aquelas musicas que conseguem montar uma boa historia sem precisar dizer nada ou quase nada.

E que maneira melhor para começar exemplificando senão com o instrumental mais clássico que serve de referencia principalmente para as bandas pesadas, um bom exemplo de como descer a porrada sem perder a mão do Psychobilly? Com este clássico, Reverend Horton Heat conseguiu colocar o estilo até nas telas da MTV!


A banda alemã Scannerz lançou apenas um vinil em 1987 que continha a musica a seguir, uma pena. Psycho-rockabilly divertidíssimo e muito bem feito, esta entre os meus preferidos de sempre.


Indo um pouco para o lado mais obscuro, a musica Voices da banda Blood Beats é uma faixa indicada para embalar um halloween perfeito:


Seguindo a mesma vibe, segue animando este baile de monstros o rockabilly rebelde do The Jackals com seu ritmo pesado e intenso.


O Nitkie é a primeira banda de psychobilly da Bielorrússia e tem uma sonoridade bem semelhante ao Meantraitors... eles também não aderiram ao uso do baixo acústico (no caso do estilo deles não faz tanta falta).


Voltando ao melhor estilo "old school" a "Fast track" do Sting Rays é um rockabilly nervoso que vem como uma locomotiva passando por cima de tudo rumo ao inferno... bom, talvez nem tanto, mas não deixa de ser um momento divertido na historia da musica.


Nem só de musica pesadas e rápidas vive o psychobilly. Aqui temos uma musica que conta uma historia diferente, um passeio pelas planícies áridas do psychobilly instrumental. Space Fleet nos traz uma viagem épica no melhor estilão western, pena que acaba rápido.


"Circus' é a faixa que abre o sensacional álbum de estreia "Bad Company", do The Grims, lançado em 2015 pela Drunkabilly. Com um impressionante índice de aprovação em toda a cena, não há muito que se dizer desta banda.


Aqui mais uma dinamite instrumental lançado pela Russia. O The Bombers nos presenteia com um psychobilly explosivo com baixo elétrico. Um petardo que chega se transformando em lobisomem em uma madrugada comum na Russia:


Representando bem o Brasil a primeira faixa do já clássico álbum de 2008 do Brow Vampire Catz para terminar:


Bom, essas são algumas que gostamos, quais são as suas instrumentais preferidas?
Share on Google Plus

About Vagner Rocker Gt

Na sinuca da vida eu sou a bola branca. Aprendiz de alcoólatra, não tenho dinheiro nem deus no coração. Sou graduado em muitos nada e gosto de falar sozinho mas beber acompanhado. Costumava aparecer quando rodava o disco da xuxa ao contrario, mas agora posso ser encontrado tocando psychobilly por aí, em http://deicidasuicida.blogspot.com.br/ ou https://www.facebook.com/rockergt
    COMENTAR COM GOOGLE
    COMENTAR COM FACEBOOK

0 comentários:

Postar um comentário

O Psychobilly Brasil agradece a sua participação. Volte mais vezes!
Stay Psycho!