CWBillys - Há 10 Anos Injetando Veneno nos Motores do Psychobilly

Pepeu , Clau e Bruno. Foto: Divulgação.
"Imagine uma Chevy 54 envenenada. Essa é a idéia da banda CWBillys, um som influenciado pelo tradicional Rockabilly e pela velha escola do Rock 'n Roll, porém com um pouco de veneno. Assim como o ronco do motor V8 de um Hot Rod!!!" 

Com esta proposta, no início de 2006, em Curitiba, entra em cena o CWBillys. Uma das bandas mais tradicionais do Psychobilly brasileiro que desde então está presente nos shows e festivais pela cidade e fora dela. O Psychobilly Brasil conversou com eles para contar um pouco mais de sua trajetória e do que vem pela frente.

Atualmente com Bruno B. Rocker (Vocal e Guitarra), Pepeu Flukeman (Baixo) e Clau (Bateria), a formação celebra as "bodas de zinco" em comemoração ao momento da banda. "Eu mesmo entrando na banda anos depois na verdade já imaginava que os 10 anos chegariam. Sabe por quê? Porque a gente ama o que faz. Eu não me imagino ficar sem tocar por nada nesse mundo e sei que meus irmãos do CW tb não. É a nossa paixão, faz parte que quem somos!" nos contou Clau. "Eu acho que nunca pensava no futuro e sim no presente da banda..." comenta Bruno perplexo em ter chegado tão longe.

Lá em 2006, quando Bruno, Dani Cash (bateria) e Pepeu se juntaram, sua intenção era tocar um som
A banda nos primórdios com Dani Cash na batera.
próprio, em português, sob as influências do Rock'n' Roll clássico, Rockabilly, Country, Blues e Psychobilly, fazendo músicas com temas como Hot Rods, Pin Up's, bebedeiras, caipiras, noitadas e Terror B. "O Dani Cash, nosso primeiro batera, estudava no mesmo colégio que eu e apresentei a ele o Rockabilly. Aí veio aquela vontade de formar uma banda nesse estilo mais classicão. Em algum show, em algum bar (acredito que no falecido Motorrad) e com alguns goles na cabeça o Dani e eu estávamos conversando sobre formar uma banda e que precisaríamos de um baixista. O Pepeu ouviu a conversa e após trocar uma ideia marcamos nosso primeiro ensaio, que acabou saindo após quase um ano dessa conversa hehe" explica Bruno.

Depois de muitos ensaios, o CWBillys começa a desbravar os palcos e em 2007 é lançada a primeira demo da banda, intitulada ‘Single’ contendo as músicas: "Pegação na Aero", "Aleluia Irmãos", "Golpe do Baú" e "Festa no Celeiro". A banda tocou em várias edições dos festivais da capital paranaense como o Psycho Carnival e o Psychobilly Fest ao longo dos anos além de participar da festa semanal ‘Sunday Billy Ball’, a qual a banda teve shows fixos durante um ano e meio sempre com bandas convidadas. "Além da região metropolitana também tocamos no interior do Paraná (Foz do Iguaçu, Londrina, etc), Santa Catarina (Blumenau, Joinville, etc) e São Paulo (capital e Salto). Ainda temos muitas cidades pra fazer barulho" conta Bruno, que junto com Pepeu, são os único remanescentes originais da banda que passa por duas novas mudanças ao longo dos anos.

CWBillys com Murilo Duma.
Em meados de 2008, o Dani sai do posto de batera e entra Murilo Duma (ex-Psicotrópicos Deluxe e ex-Sick Sick Sinners) e depois em 2011, ele também sai da banda e entra Clau (As Diabatz). "O Dani saiu em 2008. Ocorreu uma evolução natural da banda, pois quando o Dani Cash saiu do trio nós já estávamos mudando a nossa pegada, então a entrada do Murilo Duma, que tem uma pegada mais pesada, encaixou bem. Com o passar do tempo fomos formando nosso estilo, o qual fazemos hoje em dia, um ritmo mais acelerado e pesado. Com a entrada da Clau o som fechou no som que estávamos procurando. Mas toda essa mudança não foi combinada, apenas foi acontecendo" nos contou Bruno sobre a adaptação que a banda fez com a mudança dos bateristas. "Quando o Bruno me chamou para tocar eu fiquei um pouco em dúvida por conta do tempo.. já tinha As Diabatz e outros projetos e não queria que o CW fosse prejudicado pela minha correria, mas o Pepeu e o Bruno sempre foram muito parceiros e eu decidi entrar de cabeça nessa família que me acolheu e desde então somos realmente irmãos pra vida toda! Não houve dificuldades de adaptação por conta dessa recepção! Tirei as músicas que já eram da banda e começamos a trabalhar em músicas novas...parece que era pra ser!" explica Clau sobre a sua entrada na banda.

Leia aqui todas as matérias sobre o CWBillys no Psychobilly Brasil

Psycho Carnival. 2012
Em 2010, eles são convidados a participar do projeto "Gravando Curitiba" da Fundação Cultural de Curitiba, no qual foi gravado no estúdio Audio Stamp o CD "Gravando Curitiba", produzido por Vladimir Urban (Sick Sick Sinners) e Emanuel Moon, com cinco faixas próprias."Esse foi um projeto muito foda, diversas bandas de variados estilos da cidade participaram. Com ele conseguimos conquistar mais publico e abrir mais portas por Curitiba e também para fora" contou Bruno.

O primeiro álbum oficial intitulado "Psycho-Rocker até os Ossos" foi lançado em 2013, contendo treze faixas gravadas no estúdio Clini Records (produzido por Fabio Banks)."Esse foi um álbum que demorou muito pra sair. Começamos a gravá-lo se não me engano em 2009 e terminamos apenas em 2013 (?!?! acredite se quiser hehe). Nele estão músicas que tocamos desde o início da CWBillys e conta com a participação de diversos amigos. E apesar de na capa estar o desenho da Clau, quem gravou as bateras foi ainda o Duma, porém quando o lançamos já estávamos com a Clau na banda... Se reparar na parte de trás tem o desenho do Duma entrando numa cova" explica Bruno sobre o disco que marcou a carreira da banda, tendo somente poucas cópias disponíveis hoje em dia.


Desde então, o CWBillys se consolida como uma das principais bandas do Psychobilly nacional. A banda marca presença por onde passa, fazendo com que cada apresentação seja uma festa para os presentes. Em 2014 o trio participa junto com outros nomes da capital paranaense do projeto Psycho Circus. O projeto, viabilizado pelo Fundo Municipal da Cultura da Prefeitura de Curitiba, produziu dez videoclipes, um de cada banda e proporcionou shows com a intenção de divulgar o trabalho que desenvolvido pelos músicos de Curitiba.


Entre as novidades, Bruno afirma que a banda já possui novas músicas. "Vem pancadaria por aí!" ele afirma.
Curitiba Rock Carnival. 2016
O que nos deixa ansiosos para saber com serão estes novos trabalhos, mesmo sabendo que vindo dos 3, serão ótimas músicas. "Temos muitas músicas novas já prontas e outras em andamento... Bruno e Pepeu são duas máquinas de fazer música, sério! hahaha" contou Clau, nos dando a dica que em breve poderemos ter um novo disco do CWBillys. "Realmente estamos devendo um disco pra galera! Estamos planejando, mas ainda não podemos passar a previsão de lançamento" contou Bruno nos deixando na expectativa.

Enquanto o novo disco não sai, podemos conferir o show deles na próxima edição do Psychobilly Fest, que ocorrerá nos dias 01 e 02 de outubro de 2016, em Curitiba. A banda irá tocar no primeiro dia do festival que está em sua 22ª edição. "Esse show será muito especial, pois quase todas as bandas de Psychobilly de Curitiba participarão, tanto as já clássicas, quanto as novas bandas. Será uma grande festa, uma reunião de amigos, cerveja, etc, etc. Nesse show lançaremos duas novas canções: "Eu Disse Jack" e "Laudo Cadavérico" nos revelou Bruno sobre a participação da banda no evento.


CWBillys no Lino's Bar em Curitiba.
"O Psychobilly Fest é um dos festivais mais importantes da cena Psycho no Brasil e é sempre uma honra fazer parte do line-up. Nós preparamos um show muito animado, com algumas músicas inéditas e esperamos que todos gostem! Fora isso, estou na expectativa de ver o público, quero que o 92 e o Lado B fiquem lotados. Quero que a cena psycho fique fortalecida mais uma vez como antigamente, quero ver a saicarada das antigas reunida com os novos psychos, a união faz a força!" Comenta Clau convocando todos os "Psychos". Uni-vos!

"Agradecemos a todos que curtem o CWBillys, fiquem ligados que em breve teremos novidades! Estamos com toda a força pra continuar atormentando por mais algumas décadas!! SARAVÁ!!" nos diz Bruno com toda a vontade de multiplicar os anos de vida da banda. "Aí galera! Valeu por todo mundo que curte o CWBillys, a todos que apoiam a banda sempre, nossos companheiros Alex e Jenny, a galera dos festivais e amigos de longa data, Vlad, Neri, Wallace... E galera que curte a cena psycho, é isso aí, STAY PSYCHO!" se despede Clau. E é com esta paixão e garra que encontramos no CWBillys que temos a certeza do sucesso da banda. 10 anos de lutas, conquistas e muito "saicoooooo" que com certeza se multiplicarão por mais 10, 20, 30 anos e além, fazendo o que gostam: tocar e se divertir.

Foto: Lyrian Oliveira - TENDA

Stay Psycho!
Share on Google Plus

About Bone Shaker

Criador do Psychobilly Brasil. Carioca, pai, esposo, trabalhador, aprendiz de baterista e entusiasta na internet. Formado em História e amante da música. Descobriu o Psychobilly com o Sick Sick Sinners e desde então decidiu que queria aquilo para sua vida. É baterista da banda Skullbillies a qual tem uma relação de amor e ódio.
    COMENTAR COM GOOGLE
    COMENTAR COM FACEBOOK

0 comentários:

Postar um comentário

O Psychobilly Brasil agradece a sua participação. Volte mais vezes!
Stay Psycho!