Psychocarnival 2016 - Como foi o segundo dia

Se você não foi no primeiro dia, veja como foi aqui.

Enquanto o resto do Brasil esta pulando o carnaval com muito samba, axé e outros chorumes, Curitiba volta a assumir seu posto de capital do psychobilly nacional com o festival Psychocarnival.

Na segunda noite o festival segue com a abertura da banda Los Gatos Zombies, lá do Equador. Ainda com pouco publico, pois no mesmo horário estava tendo a apresentação da lendária banda Death no Rock Carnival, o Gato Zombies não desanimou e mostrou a que veio. Muito boa banda, encontre-os aqui: https://gatoszombies.bandcamp.com/

A segunda banda foi a encapetada Tampa do Caixão, a primeira banda de psychobilly da região de Joinville, chegaram com tudo com seu som honesto e divertido e aí as coisas começaram a esquentar. Quem já assistiu os caras em alguma outra oportunidade sabe que o som deles é pesado, rapido e bem trabalhado, prepararam bem o publico para a atração internacional da noite.

A terceira banda da noite foi a jovem banda suiça The Frogs. Banda relativamente nova que toca um psychobilly oldschool lembrando um pouco o Batmobile. Seu primeiro álbum de 2010 - Revenge Of The Frogs já tem status de classico, e eles tocaram esses classicos com maestria e qualidade. Como me disse alguem ali no começo do show: "Igualzinho o cd!". Cumpriu todas as expectativas e entrou para a lista de melhores shows do psychocarnival.

Depois veio o Mullet Monster Mafia. Banda que já estamos acostumados a ver no Carnival, fizeram o que sempre fazem, uma apresentação intensa e animada tocando suas musicas proprias misturadas a varias releituras de covers classicos. Trazendo de Piracicaba para Curitiba seu "surf trash lenha", esta banda já tem larga experiencia tocando em festivais pelo Brasil e mundo afora, sabem bem como levantar a galera descendo a porrada no seu surf music nada ortodoxo.

Para terminar, nada mais nada menos que Sick Sick Sinners. Banda super conhecida de todos saída das cinzas do lendário Catalepticos. A performance foi exatamente oque esperávamos: um show intenso e de alto nivel. Uma banda que conta com Vlad, Cox e Neri não dá pra esperar menos que uma apresentação épica. Principalmente com a participação especial do embaixador do psycho Curitibano Wallace nos vocais de "Cadillac Podreira" e a invasão do palco pelo pessoal do Cenobites. O wreck começou já na primeira musica e foi até o fim, duvido muito que alguem tenha voltado com o topete ou o quiff em pé para casa.


Que venha o terceiro dia!

Share on Google Plus

About Vagner Rocker Gt

Na sinuca da vida eu sou a bola branca. Aprendiz de alcoólatra, não tenho dinheiro nem deus no coração. Sou graduado em muitos nada e gosto de falar sozinho mas beber acompanhado. Costumava aparecer quando rodava o disco da Xuxa ao contrario, mas agora posso ser encontrado tocando psychobilly por aí, em http://deicidasuicida.blogspot.com.br/ ou https://www.facebook.com/rockergt
    COMENTAR COM GOOGLE
    COMENTAR COM FACEBOOK

0 comentários:

Postar um comentário

O Psychobilly Brasil agradece a sua participação. Volte mais vezes!
Stay Psycho!