21º Psychobilly Fest - Conheça as bandas!


Conheça abaixo as bandas que irão participar do 21º Psychobilly Fest em Curitiba nos dias 31 de outubro e 01 de novembro.

Os Cervejas (Curitiba, PR) 31/10
Os Cervejas foi formado em 1990, por Vladimir Urban (Guitarra e voz) e Márcio Tadeu (Voz), que ao acabarem um projeto anterior chamado “Os Escroques” - que ainda “tentava” fazer psychobilly, afinal era difícil o acesso às bandas na época, quando a internet ainda era coisa do futuro – se uniram a Eric Thomas e Germano Diedrichs. O clipe "Anjo da Morte" de 1992 fez tanto sucesso que até entrou na programação da extinta MTV. Depois de diversas formações, idas e vindas a banda em 2015 revire os célebres dias de psychobilly.  A formação que mais tocou junto e compôs foi Márcio (voz), Vlad (guitarra), Darwin Dias (baixo) e Germano (bateria).


The Mullet Monster Mafia (Piracibaba, SP) 31/10
Formado no final de 2008 na cidade de Piracicaba/SP, a banda é composta pela tríade: Ed Lobo Tikin Lopez (guitarra), Marcondez Verniz (baixo) e Emiliano Ramirez (bateria), e recebe o apoio marcante das melodias de um competente trompete, que traz à banda uma peculiaridade inovadora. Seu primeiro álbum foi aclamado como um dos 10 melhores discos lançados no ano de 2009, o que lhes rendeu a participação em shows por diversos estados e participação em importantes festivais do Brasil. Seu segundo registro, intitulado "Dogs of the Seas" rompeu as fronteiras do país, levando a música da banda até a Europa, onde realizaram uma tour por Holanda, França, Bélgica e Alemanha em Outubro/2011.


Tampa do Caixão (Joinville, SC) 31/10
O Tampa do Caixão é uma banda de Joinville, SC, formada em 2011 com Marissales (vocal), Vitor Rock (guitarra), Miúdo (bateria) e Testa Voodoo Rocker (Contra-Baixo). A banda foi estruturada nas bases do Voodoo Rock e cultura Underground. No início da banda, a intenção de Testa e Miúdo era a de tocarem um som mais próximo ao Rockabilly, mas com o passar de alguns ensaios o gosto musical foi desenrolando para o lado das “trevas”, e a banda mergulhou de cabeça no Psychobilly. Estiveram presentes 20º Psychobilly Fest em 2014 e no 16º Psycho Carnival em 2015. Em 2015 Miúdo passou o cargo para Patrick Passos e em breve a banda estará lançando seu segundo CD.


B.Booms (Curitiba, PR) 31/10
A banda B.Booms foi formada em 2014 por Bruno B. Rocker no vocal e violão, o qual posteriormente convidou para o trio o baixista Jeff Domingos e o guitarrista Guilherme Valengo. Por motivos pessoais, Valengo teve que deixar a banda, assim passando a vez para o guitarrista Johnny Larápio. Com músicas em sua maioria autorais, o trio escarra seus versos etílicos acompanhados de fortes doses de rock’n roll e rockabilly, assim criando seu estilo próprio chamado Kachaçabilly.


Kães Vadius (São Caetano, SP) 01/11
O Kães Vadius foi formado em 13 de agosto de 1985, em São Caetano (SP). A banda mistura rockabilly clássico com punk e blues, com letras bem humoradas sobre histórias de horror e sexo. Essa mistura formou a primeira banda de Psychobilly do Brasil. Eles lançaram cinco discos e um DVD e preparam um álbum novo que será lançado esse ano. O Kães Vadius tocou no Psycho Carnival em 2010 e o show terminou como uma festa, com várias pessoas subindo no palco para cantar e dançar com a banda.


Kráppulas (Curitiba, PR) 01/11
Com mais de duas décadas de estrada, o grupo é um dos mais antigos e respeitados da cena psychobilly brasileira. A banda teve início em 1991 como Dráculas Krápulas e pouco depois assumiu a sua identidade atual. “Consultamos um numerólogo e tarólogo e ele não teve dúvidas ao nos dizer: ‘Para fazer sucesso tem que ser Krappulas’. Aí já era”, diz o vocalista Breno. As influências do grupo passam por nomes como The Cramps, Alien Sex Fiend, Missionários, Meteors e Guana Batz, entre outras. A formação atual do Krappulas tem Cris (bateria), Andre Manolo (baixo), David (guitarra) e Breno (vocal). Sua discografia é uma das mais extensas entre as bandas curitibanas, com dez trabalhos lançados, entre coletâneas e CDs autorais. O Kráppulas esteve presente no line do 1º Psychobilly Fest.


Cwbillys (Curitiba, PR) 01/11
Banda formada em fevereiro de 2006 por Bruno B. Rocker, Dani Cash e Pepeu Flukeman com o intuito de tocar um som próprio em português sob as influências do Rock’n Roll clássico, Rockabilly, Country, Blues e Psychobilly. Músicas próprias e letras em português falando sobre temas como hot rods, pin ups, bebedeiras, caipiras, noitadas e terror B. Em 2007 é lançada a primeira demo da banda, intitulada ‘Single’ contendo cinco faixas próprias.


The Gozmabatz (Curitiba, PR) 01/11
Banda da nova geração do Psychobilly curitibano. Iniciou as atividades em 2015 e tocando um Psycho Old School conquistou uma vaga para o 21º Psychobilly Fest. A banda é formada por Eric (guitarra e vocal), Bruno (bateria) e Marcio (Contrabaixo). Por conta de compromissos, o batera Mauricio (Zabilly) irá assumir as baquetas na noite.
Share on Google Plus

About Bone Shaker

Criador do Psychobilly Brasil. Carioca, pai, esposo, trabalhador, aprendiz de baterista e entusiasta na internet. Formado em História e amante da música. Descobriu o Psychobilly com o Sick Sick Sinners e desde então decidiu que queria aquilo para sua vida. É baterista da banda Skullbillies a qual tem uma relação de amor e ódio.
    COMENTAR COM GOOGLE
    COMENTAR COM FACEBOOK

0 comentários:

Postar um comentário

O Psychobilly Brasil agradece a sua participação. Volte mais vezes!
Stay Psycho!